domingo, 31 de janeiro de 2010

Do sino nazista à nave americana.


Foto da nave Americana (1956)

OVNIs nazistas, ou em alemão Haunebu, Hauneburg-Geräte, ou ainda Reichsflugscheiben, são aviões avançados ou até mesmo naves espaciais que supostamente foram desenvolvidos pelo III Reich. Essas tecnologias não aparecem apenas na ficção[1], mas também em vários textos históricos revisionistas.Costumam aparecer em conexão com o misticismo nazi, uma ideología que supõe a possibilidade do ressurgimento do nazismo por meios sobrenaturais ou paranormais.O Haunebu apresenta diferentes modelos: a série Haunebu, a série que era um aperfeiçoamento do Haunebu, chamado de Vril, uma série chamada Rundflugzeug ("avião redondo", cuja sigla é RFZ) e por fim uma versão curiosamente familiar para cientistas Nazistas, o Sino Nazista (em alemão "Die Glocke").
Die Glocke: trata-se de uma versão em formato semelhante a um sino e é considerado Wunderwaffe (termo usado pelo ministério de Propaganda do Terceiro Reich, liderado pelo doutor Paul Joseph Göbbels para se referir às superarmas alemãs). Como o nome já induz, tinha formato semelhante ao de um sino, e foi associado a diversas coisas como energia do ponto-zero, antigravidade, máquinas de locomoção perpetual, viagens no tempo, manipulação do tempo-espaço e dimensões múltiplas. A história dele fala de experiências por parte da SS próxima a mina de Wenceslau, não muito distante da fronteira Tcheca e foi descrito como metálico, aproximadamente 2,6 metros de diâmetro (9 pés) e de 3,6 a 5,0 metros de altura (12-15 pés). Continha dois cilindros rotatórios contadores enchidos com uma substância líquida metálica, semelhante esteticamente ao mércúrio, que incandescia violeta quando o Sino estava ligado, que foi nomeado apena Xerum 525, que ele especulo ser mercúrio com coloração avermelhada. Se estivesse ativado, o sino emitia radiação, o que causou diversas mortes de cientistas (60 mortos, e todos foram enterrados numa única sepultura), plantas e animais de testes. O projeto foi coordenado por Jakob Sporrenberg que após a guerra fugiu (pois seria julgado por crimes de guerra e pelo fato de ser um general Nazista) e nunca mais se teve notícia dele. O sino foi destruído pelos próprios Nazistas, que o fizeram com medo de que os Aliados conhecessem sua tecnologia para produzir um melhor ou que o capturassem. Há ainda quem acredite que ele foi usado para evacuação para países como Argentina, Brasil e Antártida. Alguns especulam que após terem atingido o continente Sudamericano, houve um acidente com ele e foi recuperado no acidente de Kecksburg.
A tecnologia do Haunebu é muitas vezes identificada como Tesla, fazendo uso de um eletromagnetismo gerado pelo motor do Haunebu (localizado abaixo dele) tornando-o capaz de cavalgar à velocidade da luz (de acordo com a teoria das linhas de força do campo elétrico e linhas de força do campo magnético) e impossibilitando qualquer contra-ataque inimigo. Para não alterar o tempo-espaço, ele comprime o tempo-espaço frontalmente e expande-o pela traseira. Outra coisa mais específica e mais prática, apesar de ainda ser bastante difícil, é anular os efeitos gravitacionais fazendo com que viaje a uma velocidade muito inferior à luz: 15.000kmh (cerca de Mach 12.2). Ainda outra é a de tem um motor extremamente potente a reação (ou mais potente se for a pistão) atingindo uma velocidade lenta e pouco teto de serviço, com curtos períodos de voo, embora não fosse isso o que os pilotos Aliados avistaram nos últimos tempos da Segunda Guerra Mundial. Também costumam ter ligação a outros grandes projetos Nazistas para derrotar os Aliados, como o canhão HAARP, capaz de disparar até 100.000 metros de altura para destruir satélites aliados.
Referencias :
Heinlein, Robert A.. Rocket Ship Galileo.
Goodrick-Clarke, Nicholas. Black Sun: Aryan Cults, Esoteric Nazism and the Politics of Identity. ISBN 0-8147-3124-4
Wikipédia

Os Estados unidos após a II guerra tentou desnvolver tecnologia semelhante, muitos dizem que foram baseadas em projetos encontrados na Alemanha , porém o feito não foi bem sucedido , pois a tecnologia empregada possibilitou que o aparelho voasse a uma altura de apenas 1 metro e os pilotos tinham de ter muita habilidade para manter o aperelho acima do chão, ou seja funcionar , funcionou , mas não como o esperado em virtude do enorme gasto com recursos militares.Após sua exibição o projeto foi abandonado. Veja foto na parte superior da pagina :


quinta-feira, 28 de janeiro de 2010

Questão 31

Concurso de Agente de fiscalização judiciária – Matemática.


Questão 31- Certa empresa vai apresentar a seus funcionários um vídeo, ao mesmo tempo em 3 auditorios, A, B , C, que tem capacidade para 50, 70 e 100 pessoas na platéia , respectivamente.Conforme chegavam os funcionários eram distribuídos de forma a ocupar proporcionalmente os auditórios.Ao começar a apresentação, havia uma audiência total de 176 pessoas nas platéias dos 3 auditorios, sendo que cada auditório apresentava a mesma razão entre lugares ocupados na platéia e sua capacidade, nessa ordem.Portanto, a platéia do auditório C estava com um número de lugares ocupados igual a :
(A) 56
(B) 70
(C) 80
(D) 92
(E) 96

Resolução:
Este é um exercício de proporcionalidade e como tal devemos pensar em razões.
Somando todos os lugares disponíveis temos 50+70+100 = 220
Como é solicitado apenas o n° de ocupantes em C , temos a razão 100 esta para 220 ou 100/220 assim como x esta para 176 -- > x/176. montando a equação
100 / 220 = x / 176 multiplicando em cruz
220x = 17600
X = 17600/220 = 80

quarta-feira, 27 de janeiro de 2010

questão 33

Questão 33 – Renato foi abastecer seu carro .A bomba de combustível forneceu 25 litros em 2 minutos e 20 segundos, com um fluxo de combustível constante.Então, houve um problema nesta bomba e o frentista pedui para Renato continuar abastecendo em outra bomba mais adiante.A 2° bomba forneceu 26 litros em 2 minmutos e 40 segundos, também com fluxo constante.Ofluxo de combustível dessa 2° bomba, em relação a 1°, foi:
(A) 9% menor
(B) 5% menor
(C) 2% maior
(D) 4% maior
(E) 10% maior

Resolução:
Transformando tudo em segundos a 1° Bomba 140 segundos -- > 25/140 = 17,85
2° bomba 160 segundos -- > 26/160 = 16,25
16,25 : 17,85 = 0,9103 = 91,03%
100 – 91 = 9%

terça-feira, 26 de janeiro de 2010

quetão 35 - matemática - versão 1

Questão 35 – concurso agente de fiscalização
Em certo deposito , há 20 caixas de papelão.Cada caixa de papelão contém 20 pacotes de balas, sendo 35% dos pacotes com balas de menta, e o restante dos pacotes com balas de sabores sortidos . Cada pacote de balas sortidas contém 20 balas sendo 2/5 delas de sabor canela.A quantidade de balas sabor canela, no deposito, é dada pela expressão:
(A) 2² x 3 x 5
(B) 2³ x 5 x 7
(C) 24(dois elevado a 4) x 3 x 7
(D) 24 (dois elevado a 4) x 7 x 13
(E) 25 (dois elevado a 5) x 5 x 13

Resolução:
20 caixas de papelão x 20 pacotes = 400 pacotes de balas
400 x 35% = 140 pacotes de balas de menta
400 – 140 = 260 pacotes de balas sortidas
Cada pacote de bala sortida tem 20 balas sendo que 2/5 são de canelas ou seja 1/5 = 4 então 2/5 = 8 portanto 8 balas de canela.
Pegamos o total de pacotes de balas sortidas e multiplicamos por 8 balas de canela totalizando : 260 x 8 = 2080
Portanto a expressão que identifica este valor é : 25(dois elevado a 5) x 5 x 13 -- > 32 x 5 x 13 -- >

160 x 13 = 2080

Questão 32




Questão 32

Concurso Agente de fiscalização judiciária - prova matemática Versão 1
A figura sem escala mostra a planta de um calçadão no centro de uma pequena cidade.Um pedestre , saindo de A, pode chegar a B de duas formas distintas ,ou seja, contornando a praça triangular pela esquerda ou pela direita.Se o pedestre caminhar por qualquer dos trajetos indicados pelas linhas tracejadas, percorrerá a mesma distancia em ambos os casos. Os comprimentos de dois trechos retos dos trajetos são dados na figura.Sabendo que a soma dos comprimentos X e Y dos trechos delimitados pelas setas na planta é igual a 12 m, a razão X/Y pode ser expressa pela fração:



(A) ½
(B) 1/3
(C) 2/3
(D) 3/5
(E) 5/7
Resolução:

Perceba que o exercicio fornece que
X + Y = 12 passando Y para o outro lado temos que --> X = 12 – Y
O exercício determina que os dois lados são iguais em termos de trajeto, ou seja tanto faz ir por um lado ou pelo outro que a distância sera a mesma, então:

vou igualar os dois trajetos:
X + 27 = Y + 24

substituindo X por 12 - Y na equação X + 27 = Y + 24 , temos que:
(12-Y) + 27 = Y + 24 (organizando letra para o lado esquerdo e n° para o direito) , Observe os sinais.
-Y - Y = -27 -12 + 24
- 2Y = - 15 --> dividindo ambos os lados por -2 (olha os sinais)

y = -15/-2
Y = +7,5

substituindo Y na equação X = 12 - Y -- > X = 12 – 7,5 --> X = 4,5
Como a razão foi dada em X/Y
A fração será 4,5/7,5 -->

simplificando por 1,5 (dividindo numerador e denominador) temos a fração 3/5

segunda-feira, 25 de janeiro de 2010

Atendendo a solicitação , aqui está a resolução


Questão 34 – Concurso de Agente de fiscalização judiciária – Matemática.

Um terreno retangular com área de 192 m² tem um dos lados medindo 4 m a mais que o outro. Dentro desse terreno , foi colocado uma cerca de 1m dos lados do terreno, demarcando assim uma área retangular menor, como mostra a figura sem escala.A área demarcada é , em m² , igual a
(A) 132
(B) 140
(C) 156
(D) 160
(E) 184


Resolução:
Chamando o lado menor do retângulo grande de X o outro lado será ( X + 4) onde:
X(X + 4) = 192 portanto teremos uma equação de 2° grau à X² + 4X – 192 = 0
Aplicando Baskara achamos as raízes X´ = (- 16 ) e X´´ = ( 12 ) ficamos com o valor positivo para X , então substituindo X temos um lado que mede 12m e o outro 16m verificando 12 x 16 = 192
Como o retângulo menor é diminuído de 1 m de cada lado , temos que o lado menor será 12 – 1 – 1 = 10 e o lado maior 16 – 1 – 1 = 14
10 x 14 = 140 m²

domingo, 24 de janeiro de 2010

O fenomeno Dust Bowl




Entende-se por Dust Bowl um fenómeno climático de tempestade de areia que ocorreu nos Estados Unidos na década de 1930 e que durou quase dez anos. Foi um desastre natural que modificou agressivamente boa parte dos Estados Unidos da América . Ocorreu em três eventos: 1934, 1936 e 1939-40, mas algumas das regiões das Planícies Altas (High Plains) experimentaram condições de seca por quase oito anos. O efeito "dust bowl" (taça de pó) foi provocado por condições persistentes de seca, favorecidas por anos de práticas de manejo do solo que o deixaram susceptível às forças do vento. O solo, despojado de umidade, era levantado pelo vento em grandes nuvens de pó e areia tão espessas que escondiam o sol durante vários dias. Estes dias eram referidos como "brisas negras" ou "vento negro".

Consequências
Os prejuízos agrícola e económico devastaram os residentes das Grandes Planícies (Great Plains). A seca Dust Bowl piorou as já graves crises económicas que muitos dos agricultores enfrentavam durante a Grande Depressão. No início da década de 1930, muitos deles procuravam recuperar das perdas económicas. Para compensar começaram a incrementar as colheitas. A grande produção baixou os preços, forçando os agricultores a incrementar as colheitas para pagar as suas terras e as suas dívidas. Quando a seca fez impacto, os agricultores já não puderam produzir a quantidade suficiente para pagar empréstimos e as suas necessidades básicas. Mesmo com a ajuda federal de emergência, muitos agricultores das Grandes Planícies não puderam suportar a crise económica da seca. Muitos foram forçados a deixar as suas terras, com uma em cada dez explorações a mudar de dono no momento alto das transferências.Algumas cidades permanecem desertas até hoje e muitas aprenderam a lição e voltaram ao que eram , a natureza deixou a sua grande lição, a que devemos respeitá-la e não provocar seua ataques, pois entendemos que somos frageis grãos de areia na mão do poder dela.
Uma vez passado o Dust Bowl, observava-se claramente que muitos factores contribuíram para o severo impacto da seca. Era preciso desenvolver uma melhor compreensão das interacções entre elementos naturais (clima, plantas e solo) e as actividades humanas (prática agrícola, economia e condições sociais) das Grandes Planícies. As lições foram aprendidas, e devido a esta seca os agricultores adoptaram novos métodos para ajudar a controlar a erosão do solo nos ecossistemas de terras secas. As secas subsequentes nesta região tiveram menor impacto devido a estas práticas de cultivo.
Obtido em "http://pt.wikipedia.org/wiki/Dust_Bowl"

segunda-feira, 18 de janeiro de 2010

A pirâmide e a matemática.


Quando falamos em pirâmide logo lembramos da forma geométrica mais conhecida do mundo, as pirâmides do Egito e nos intriga pensar o motivo de escolha deste formato para sua construção. A palavra “pirâmide” vem do grego Pyramidos, ou “medida de luz”. Dentre a centena de pirâmides egípcias, no complexo de Gizé (ou Giza), considerado o mais importante deles, mais especificamente pela pirâmide de Khufu (ou Queops).
Khufu possui 146,6m de altura, 230,38m de lado e o número exato de pedras, calculado por computadores é de 590,712 unidades (variando em peso de 2,5 a 70 toneladas). Estas medidas, na verdade, devem ser calculadas em (PI) Pyramid Inches (cerca de 2,5426cm) que são as medidas utilizadas na construção das pirâmides. Se fizermos desta maneira, o perímetro de Khufu possui exatos 36524 PI (ou seja, 100x a duração do ano terrestre) e assim por diante perceba que aparece os 365 dias e 24 horas . Todas as pedras de mesmo peso possuem também o mesmo tamanho, com erro menor que 0,025cm em qualquer medida adotada; possuem ângulos perfeitamente retos em suas 6 faces, com precisão de 0,1 grau e encaixe entre elas que não deixa espaço suficiente para passar uma lâmina de canivete (0,04cm). A precisão de encaixe destas pedras, considerando o conjunto, é de 0,015cm/100m (nem os mais modernos construtores de submarinos chegam neste grau de precisão – a precisão de projeto de um submarino nuclear é de 0,08cm/100m na mesma escala).
Ainda sobre esta estrutura principal, estavam encaixadas 144.000 placas polidas de limestone branca, idênticas em tamanho (precisão de 0,25cm), pesando cerca de 2 toneladas cada, deixando espaço de 0,025cm entre elas. Estas pedras foram recortadas e arrastadas de Tura ou Masada, pedreiras localizadas a cerca de 15-20km do Cairo. Apenas o bloco de granito que forma o piso da Câmara do Rei, com 80 toneladas, e o “sarcófago”, tiveram de ser arrastados de Aswan, que fica a 800km do Cairo.A pirâmide de Khufu é um quadrado perfeito, com erro de 58mm (em 230 metros!) e erro de ângulo reto de 1 minuto (1/60 de um grau), alinhada perfeitamente com o norte do Planeta. A base da pirâmide é perfeitamente plana, com desnível de apenas 0,075cm/100m (para quem não é arquiteto ou engenheiro esses números não dizem muita coisa, mas para ter uma idéia comparativa do quão preciso foi o nivelamento das pirâmides, basta dizer que edifícios modernos de alta tecnologia chegam a 15-20cm/100m em desnível).
A pirâmide de Queóps tem uma base com 230,38m de comprimento, e uma altura de 146,6m. Se você pegar duas vezes o comprimento da base e dividir pela altura, você chega a um valor de "3.14297…". Não muito bom, mas melhor do que os antigos egípcios jamais poderiam ter estimado para o valor de Pi ( ).
As 3 pirâmides alinham-se com a constelação de Orion com margem de erro de 0,001% quando comparadas com a posição destas estrelas no céu em 10.500 AC.